Dia “Congresso” menos 4

Congresso2013_banner_horiz

Faltam 4 dias…

Como mencionado no primeiro artigo desta série dedicada ao “período de estágio” pré-congresso de 2013, o Concurso Novo Talento é uma atividade onde associados dos diversos Clubes se inscrevem para, num espaço de 3 horas, “transformarem” uma árvore de viveiro (geralmente um junípero) num pré-bonsai. O trabalho é avaliado por um júri selecionado e o vencedor representará Portugal no Concurso Novo Talento organizado pela European Bonsai Association (Associação Europeia de Bonsai) no próximo ano.

Basicamente o que acontece é:

  • O trabalho é efetuado sobre material de viveiro, sorteado antes do início do concurso.
  • Os candidatos ficam numa sala reservada para o efeito, com as ferramentas, arames e demais material necessário ao trabalho,por um máximo de três horas.
  • No final do período destinado ao concurso, com a frente da árvore assinalada e sem deixar indícios sobre a autoria do respectivo trabalho, os candidatos saem da sala e são registados os números atribuídos a cada árvore/candidato, que é desconhecida do júri.
  • A avaliação de cada trabalho é feita de acordo com a grelha de pontuação que é exemplificada no documento da FPB, aqui.

Simplificadamente, a avaliação é feita atendendo aos seguintes pontos críticos:

  • O Nebari (transição do tronco para a raíz ou as raízes de sustentação superficiais), que, conjuntamente com o Tachiagari (terço inferior do tronco) tem um papel determinante na escolha da frente da árvore. São geralmente os primeiros pontos a ser avaliados.
  • Depois, conta também o aspeto geral do tronco (incluindo a limpeza) e o posicionamento dos ramos principais.
  • No posicionamento da ramificação mais fina, por exemplo, há que avaliar se estão correctamente dispostos sem interferirem uns nos outros nem encobrindo-se e se há suficiente espaço por entre eles, bem como atender a se a forma dos ramos coincide logicamente com o estilo e o movimento dos ramos? 
  • Por fim, o ápice (ramificação de topo) deve estar bem definido.
  • As técnicas de aramação e de poda são também avaliadas: aramação não excessiva e forte o suficiente para manter os ramos no lugar, mas sem danificar a casca; árvore correctamente podada, com massa verde suficiente para definir a estética final, sem altos nos cortes, com as feridas corrigidas ou tratadas.

Os critérios de pontuação devem ter em linha de conta se o material de origem (exemplar sorteado) é pobre, evitando punir o candidato pela falta de qualidade do mesmo, e vão desde o zero (0 – técnica ou elemento não existente, totalmente errado e/ou contra os princípios básicos de Bonsai) até ao nove (9 – trabalho de grande qualidade que demonstra sem sombra de dúvida uma 
técnica perfeita).

Em seguida ficam algumas imagens ilustrativas do que se passa num momento destes

Árvores-tipo sorteadas no início do concurso:

Arvores_Tipo_NT

Aspeto geral de uma sala no Concurso NT da EBA (imagem do blogue de Walter Pall, 2011)

NewTalent_EBA

Resultado vencedor no Concurso NT em Portugal (Ericeira, 2011):

NT_PT_vencedora_2011

Resultado vencedor no Concurso NT EBA (Liubliana, Eslovénia, 2012):

NTEba_Vencedora_2012

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Eventos, Exposições, Notícias do Mundo Bonsai, Outras Associações

Os comentários estão fechados.